5 Dicas para Economizar Dinheiro com Vms no Azure

Fala galera da nuvem! Nesse artigo eu falo de 5 dicas que acho interessantes para economizar uma boa grana no Azure.

Um das grandes diferenças entre os maiores players de Cloud Computing (Azure, AWS e outros) para datacenters que oferecem VPS (Virtual Private Servers) é utilizar as características da nuvem como elasticidade e pago pelo uso, nas nuvens públicas pagamos por hora de computação utilizada, além de haver a possibilidade de aumentar ou diminuir a capacidade computational (processador, memória e armazenamento) a qualquer momento.
(Todas as simulações foram feitas baseadas em vms DS1_V2 com Windows Server 2016 Datacenter)

  1. Identificar a região ideal para seu projeto

    Dependendo da região escolhida o preço pode mudar bastante, olhem só essa vm em diferentes regiões:

    North Europe: R$ 320,60
    South Brazil: R$ 364,82
    Central US: R$ 348,24
Preço de uma vm DS1_V2 em North Europe.

2. Desalocar as máquinas virtuais enquanto não estão sendo utilizadas

As máquinas virtuais são cobradas por hora utilizada e dependendo da utilização, a vm não precisa estar ligada em determinados períodos de tempo. Ao desalocar ou interromper a vm, os custos de cpu e memória serão liberados e não cobrados.
Existem duas formas de efetuar o desalocamento da vm através do dashboard da máquina virtual, clicando em stop no menu da vm ou agendando seu desligamento.

Clique em Stop e não haverá mais contabilização da vm, apenas armazenamento.
Outra forma é agendar o desligamento da vm, atente para o fuso horário.

3. Alterar o tamanho das VMs superdimensionadas

Outra forma de economizar com máquinas virtuais é reduzir seu tamanho. Em muitos projetos os arquitetos, desenvolvedores ou administradores superdimensionam a capacidade esperando altos workloads. No ambiente real após o monitoramento, muitas vezes verificamos que a necessidade computacional poderia ser reduzida. E em nuvem essa possibilidade existe, dentro de setting clique em size e altere o tamanho da vm para nova capacidade. A máquina virtual será reiniciada (todos os trabalhos serão perdidos) e ela inicicará com a nova configuração.

Tela de alteração do tamanho da máquina virtual.

4. Utilize suas próprias licenças como benefício da Nuvem Hibrida

Dependendo da sua modalidade de licenciamento você pode utilizar sua licença local na nuvem e isso lhe dará uma economia de até 49%.

No momento da criação da vm, basta selecionar a opção já tenho uma licença de Windows Server.

A diferença é verificada no resumo final da criação da máquina virtual, abaixo visualizem duas telas com uma vm utilizando o benefício de Nuvem Hibrida e outra não.

Preço final de uma vm com o benefício de Nuvem Hibrida.
Preço final de uma vm sem o benefício de Nuvem Hibrida.

O preço final por utilização mensal da VM com benefício é de R$ 197,976 e a sem o benefício é de R$ 341,713.

Em um ambiente com várias vms a economia é significativa.

5. Utilize Instâncias de VM Reservadas

O Azure disponibiliza uma modalidade de compra chamada Instâncias Reservadas, você aloca por um tempo determinado a utilização de máquinas virtuais e recebe descontos consideráveis no momento da compra.

Mais detalhes em https://docs.microsoft.com/pt-br/azure/virtual-machines/windows/prepay-reserved-vm-instances?toc=%2Fazure%2Fbilling%2FTOC.json

Espero que essas dicas ajudem vocês a economizar na utilização de máquinas virtuais no Azure.

Sugiro a leitura do artigo do Chris Pietschmann (MVP de Azure), um artigo muito bom que serviu como referência para esse material.
https://build5nines.com/top-10-tricks-to-save-money-with-azure-virtual-machines/

Francisco Ferreira

Francisco Ferreira é MVP em Azure, formado em Tecnologia de Banco de Dados pela Estácio, pós-graduado em Arquitetura de Computação em Nuvem pela UFRN e faz parte da comunidade MTAC - Multiplatform Technical Audience Contributor. Possui as certificações Microsoft Azure Administrator, MCSE Cloud Infrastructure, MSCSA, MCITP, MCT, MCTS, MCPS, MS, MTA, MCDST, MCP, EXIN Cloud Essentials, Citrix CCA e VMWare VCA. Possui 24 anos de experiência em Tecnologia da Informação, trabalhou 2 anos como Arquiteto de Soluções na Hybrid Datacenter, atua como professor na área de tecnologia e atualmente trabalha como Administrador de Redes da Miranda Computação em Natal-RN.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: