Crie compartilhamentos de arquivos no Azure

Neste artigo eu vou ensinar como criar compartilhamentos de arquivos (SMB) no azure para serem acessados de forma semelhante como acessamos em nossa rede usando pastas mapeadas.

A tabela abaixo mostra quais versões do sistema operacional dão suporte ao acesso de compartilhamentos de arquivos em quais ambientes:

Versão do WindowsVersão do SMBMontável na VM do AzureMontável no local
Windows Server 2019SMB 3.0SimSim
Windows 101SMB 3.0SimSim
Canal semestral do Windows Server2SMB 3.0SimSim
Windows Server 2016SMB 3.0SimSim
Windows 8.1SMB 3.0SimSim
Windows Server 2012 R2SMB 3.0SimSim
Windows Server 2012SMB 3.0SimSim
Windows 73SMB 2.1SimNão
Windows Server 2008 R23SMB 2.1SimNão

1 Windows 10, versões 1507, 1607, 1709, 1803, 1809, 1903 e 1909.
2 Windows Server, versões 1809, 1903 e 1909.

Por onde começar?

Para utilizar essa funcionalidade você precisará de uma conta de armazenamento.

Apos clicar em criar daremos inicio ao assistente de configuração da conta de armazenamento (storage account).

Em rede você definirá a forma como os clientes irão se conectar ao recurso no azure. A opção padrão é o Ponto de extremidade público (todas as redes) , outras opção também estão disponíveis para refinar essa configuração apontando redes especificas para a comunicação.

Na aba avançado temos configurações adicionais que você poderá optar de acordo com a sua necessidade.

podemos clicar em “revisar e criar” e depois em “criar”.

Criando um compartilhamento de arquivos

Recurso instalado! Podemos clicar em compartilhamento de arquivos

Clique em “+ compartilhamento de arquivos

Defina um nome para o compartilhamento, também recomendo que defina uma cota para limitar o tamanho usado.

Agora podemos visualizar o compartilhamento que acabamos de criar. Clique em conectar.

Nesta etapa iremos obter as informações para o acesso, a forma de mapear o compartilhamento no computador. Da mesma forma que fazemos em nossa rede onpremisse você deverá informar uma letra para a unidade. Scripts para Linux e macOS também estão disponíveis.

Este script verificará se essa conta de armazenamento está acessível pela porta TCP 445, que é a porta que o SMB usa. Se a porta 445 estiver disponível, o compartilhamento de arquivo do Azure será montado de forma persistente. A organização ou o ISP (provedor de serviços de Internet) pode bloquear a porta 445, mas você pode usar o Azure VPN P2S (Ponto a Site), o Azure VPN S2S (Site a Site) ou o Rota Expressa para transmitir o tráfego SMB para o compartilhamento de arquivo do Azure por uma porta diferente.

Devido ao problema mencionado acima efetuarei o meu teste em uma VM no azure. Usando o powershell vou executar o comando fornecido acima. Veja o resultado.

Como resultado do comando temos o compartilhamento mapeado como uma unidade no windows

E assim concluo mais esse artigo, espero que tenham gostado.

Carlos Finet

Formado em redes de computadores pela faculdade Estácio de Sá. Membro da comunidade MTAC - Multiplatform Technical Audience Contributor. Possui as certificações Microsoft MCSA, MCSE, MCITP, MCT, MCTS, MCDST, MCP. Microsoft Certified Trainer (MCT) onde por mais de uma década preparou profissionais para aprovação em exames Microsoft. Proprietário da empresa de consultoria Finet www.finet.com.br

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: